Ossário, por Alexandre Órion

Ossário2
Cada vez mais presente no cotidiano, principalmente das grandes cidades, a intervenção urbana aparece para modificar o espaço público, intervindo de forma que aquela área não passe despercebida. Várias são as formas de manifestação, bem como sua amplitude. Só são dignas de lembrança as mais impactantes e aquelas que transformam uma simples expressão em um marco para referência, assim como acontece com o Ossário de Alexandre Órion.
Órion é artista plástico e fotógrafo. Obteve reconhecimento após a exposição "Metabiótica" em 2006, onde mesclou pintura e fotografia num conjunto tão harmônico que parecia inseparável. A criatividade chamou atenção de galerias da França e Estados Unidos, os quais levaram seu trabalho para Paris, Nova York e São Francisco.
Ainda em 2006, Órion foi mais além. Junto com a manifestação artística veio a questão social. Na madrugada do dia 13 de Julho ele começou um processo de subtração da fuligem em um túnel que liga a Av. Europa e a Cidade Jardim, em São Paulo. Seu instrumento de trabalho era... um pano! Nada de tintas ou sprays. A própria poluição da cidade era que dava tom aos crânios desenhados nas paredes. O artista conta que ao longo da madrugada foram várias abordagens policiais, mas nada podia ser feito, já que o maior culpado nesse caso era o próprio ser humano, que contribuía com o depósito de sujeira nas paredes do túnel.
Ossário
A única maneira de impedir o manifesto era fazer o mesmo que Alexandre: limpar. Os grafismos já tinham alcançado 160 metros quando a prefeitura de São Paulo mobilizou um caminhão que "apagou" boa parte do túnel, transferindo a sujeira das paredes pro chão. Como parte do túnel continuava sujo, Alexandre não desistiu da provocação e retornou ao espaço um mês depois. 120 metros de protesto foram suficientes para que o Estado voltasse lá e, dessa vez limpasse toda a extensão.
Ossário - Limpeza
A forma de expressão encontrada por Órion rendeu limpeza para todos os túneis da cidade. Desperdício de água! Pois 4 meses depois todos estavam sujos novamente.
"Melhor do que limpar seria pararmos de poluir", diz Alexandre.

Posts relacionados Related Posts with Thumbnails

6 comentários:

Vilson Filho disse...

Acho que esse camarada já estevem em Floripa também!

grase disse...

É mesmo, Vilson?
Informação nova! Eu não sabia!

Picos - Piaui - Brasil disse...

aew pessoal do WoW blog... acho bacana o apoio que vocês estão dando as artes urbanas... muito bom o post
e o rapaz que fez os grafites tambem é moh fera... parabens continuem fazendo um trabalho.

Digaum disse...

Gostei muito do post!!!....realmente é uma vergonha, mobilizar vários PMs para tirar a arte que nem leva tinta, somente através de um pano!!!! brincadeira...e o desperdício de H2O então, nem se fala

abraço

Anônimo disse...

devia falar mais sobre orion

Anônimo disse...

Amei o trabalho dele, imprecionante.

Postar um comentário